Professores

Realizadora:

CHRIS MATALLO | MASTERCLASS

A Carmen Miranda do TAP (Jornal The New York Times, julho de 2006). Coreografa, dirige e produz espetáculos, ministra workshops por diversas cidades brasileiras e diferentes países. É a única artista mulher que sapateia e toca saxofone ao mesmo tempo. Seu trabalho é único por fazer fusões das linguagens, como tocar piano, sax tenor, cantar e sapatear. Foi atriz-cantora no elenco de New York, New York – o musical e supervisora do tap dance, dirigido por José Possi Neto em 2011 e 2012 e a turnê de 2013. Prepara artistas e desenvolve um trabalho de coach de tap dance aplicado a outras linguagens artísticas como canto e cena destacando nomes importantes do cenário nacional e mundial. Foi professora de tap dance no curso técnico de teatro musical do SESI- SP em 2015 e 2014 e agora novamente em 2017.Coordenadora do curso de sapateado americano e do jazz dance do Clube Pinheiros de São Paulo. Ministrou aulas em várias edições do DC Tap Festival (www.dctapfestival.com) representando o Brasil como jurada, professora e performer. Foi homenageada pela UCTT na Filadélfia – USA como destaque de umas das sapateadoras do mundo em março de 2015. Foi supervisora de sapateado do musical Crazy for you no Brasil dirigido por José Possi Neto e protagonizado por Claudia Raia e Jarbas Homem de Mello em 2014. Coreografa e responsável pelo tap dance do musical “Cantando na chuva” que estreou em 2017.
A atriz, bailarina, sapateadora, coreógrafa, musicista e cantora Chris Matallo iniciou seus estudos em dança com apenas dois anos e meio e teatro com seis anos de idade no Jardim Encantado das Artes de Letícia Urban e Maestro Urban no interior de São Paulo. Graduou-se em Dança pela Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), em 1993, e neste mesmo ano foi convidada para ministrar aulas de sapateado em Nova YorK. Foi pesquisadora do NICS (Núcleo Interdisciplinar de Comunicação Sonora- Unicamp) trabalhando com arte e tecnologia no projeto AtoContAto do coordenado pelo Dr. Jônatas Manzolli. Em 1997, e em 1998, apresentou o trabalho na Inglaterra e em 1999 em Viena, na Áustria. Posteriormente fez pós-graduação em artes na UNICAMP- SP.
Estudou piano erudito e popular no Conservatório Musical Campinas Vitória Régia com dona Olga Normanha e aos 17 aprendeu sax tenor. Iniciou teatro aos seis anos e desenvolve seu trabalho artístico unindo a dança e elementos de outras linguagens artísticas como clow, canto e tecnologia. Estudou canto com Marcelo Onofri (erudito e popular), com Ronnie Kneblewski, Rafael Villar, Paula Capovilla, Juvenal de Moura entre outros.
No ano de 1995 fundou o Studio de Dança Christiane Matallo com cursos regulares de diversas linguagens de dança na cidade de Campinas. É a diretora artística e organizadora do Brasil International Tap Festival, desde 1999. Com o objetivo de popularizar a arte do sapateado já passaram pelo evento os melhores profissionais do mundo como destacando nomes como Jason Samuels Smith (padrinho do festival), Dormeshia Sumbry, Derick Grant, Barbara Duffy, entre outros. Também organizou o Sapateia São Paulo, que comemora o Dia Internacional do Sapateado (25 de maio) na cidade de São Paulo.
"The Girl from Ipanema", coreografia de sua autoria foi apresentada no St. Louis Tap Festival, na cidade de St. Louis nos Estados Unidos, em 2001, onde ministrou um workshop e fez performances, marcou o início da sua carreira internacional. Desde 2004 apresentou ao lado contrabaixista Gilberto de Syllos o espetáculo “da Corda pro Pé”, que reúne música, dança canto e poesia. Nele Christiane dança, toca saxofone tenor, piano e percussão ao mesmo tempo em que sapateia, interpreta e canta. O espetáculo esteve em turnê nos Estados Unidos em 2005, 2006 e 2007.
Em junho de 2006 Christiane Matallo lançou dois DVD´s de sapateado, até então inéditos no Brasil com o apoio da Só Dança. Além das aulas dirigidas a crianças e profissionais os trabalhos contam com clipes, jogos interativos e elementos históricos. Hoje os dvds são encontrados em mais de 40 países. Em julho de 2006 embarcou para os Estados Unidos para ministrar aulas de sapateado com estilo brasileiro no New York City Tap Festival a convite de Tony Waag e para fazer performances no festival. De lá, seguiu como convidada de Chole Arnold e Jason Smith para o L.A Tap Festival em Los Angeles e em diversas cidades como New Jersey, Chicago e Filadélfia.
Desde 2006 desenvolve o sambateado (fusão de sapateado com samba) dentro do carnaval brasileiro na Escola de Samba Mocidade Alegre- SP. Em 2015 Christiane fez uma preformance do sambateado para a comunidade da Beia-flor de Nilópolis do Rio de Janeiro. No ano de 2007 aprovou a lei municipal 14.347-07 no município de São Paulo, que reconhece do "Dia Internacional do Sapateado" e que inclui a data no calendário oficial da cidade. Em abril de 2008 viajou para Stuttgart (Alemanha), onde ministrou workshops na New York City Dance School e na Base Militar Americana na Alemanha. Em 2009 voltou para Alemanha para o Tap Reloaded apresentando “da Corda pro Pé” e ministrando aulas.
Faz curadoria, júri e ministra workshops em importantes festivais de dança no Brasil, destacando Passo de Arte, Dança Ribeirão, Joinville e outros. Em junho de 2009 estreou performance ao lado do músico e instrumentista Derico do Prograna do Jô. Coreografa trabalhos de diversas modalidades para comerciais, eventos especiais, espetáculos e musicais.

Elenco Internacional:

JASON SAMUELS SMITH | MASTERCLASS

Em menos de uma década, Jason Samuels Smith (ator, coreógrafo, diretor) emergiu como um líder multi-talentoso no cenário do sapateado mundial. Ele recebeu o Dance Magazine Award 2009 e ganhou prêmios Emmy e American Choreography Award para "Coreografia Outstanding" para o número de abertura do Jerry Lewis / MDA Telethon em um tributo ao falecido Gregory Hines. Sr. Samuels Smith, também foi premiado com o Prêmio Humanitário Gregory Hines. Samuels Smith apareceu como convidado especial na série de sucesso da Fox ‘So You Think You Can Dance’, como coreógrafo para o Grammy e co-estrelou Dean Hargrove do "Toque de calor", um filme premiado curta turnê dinâmica em festivais de cinema de todo o mundo e disponível em DVD. Jason também é um artista destaque no filme do Outkast recurso "Idlewild’’. Um dos seus projetos em destaque é ‘’Charlie's Angels: Um tributo a Charlie Parker’’ que apresenta coreografia divertida sobre um trio de artistas americanas. Ele também co-fundou JaJa Productions apresentando original jazz com influências da música hip hop com apresentações nos Estados Unidos. Samuels Smith fez a turnê nos E.U.A e Índia com ‘’Jazz Portugal Suítes’’. É conhecido mundialmente como defensor e porta-voz da TAP e é o padrinho do Brasil International Tap Festival.

JEFF CALHOUN

Disney's Newsies (indicação ao Tony Award de Melhor Diretor), Bonnie & Clyde, Jekyll & Hyde, Gray Gardens, Deaf West's Big River (indicação ao Tony Award de Melhor Musical), Brooklyn, Annie Get Your Gun (indicação por Melhor Coreografia), Tommy Tune Tonite e The Will Rogers Follies. Jeff dirigiu a turnê “9 to 5” de Dolly Parton e as produções internacionais do Musical Disney High School 1 e 2. Jeff é um artista associado do The Ford's Theater em Washington DC. Ele também atua no Conselho de Administração da Covenant House International, entidade sem fins lucrativos que ajuda jovens desabrigados em trinta cidades de seis países. Ele adora ver o que você está pensando no Twitter @thejeffcalhoun.

CORINNE KARON

Corinne Karon fundou a Uniting Colleges Through Tap em 2008. Se formou na Universidade das Artes com especialização em dança moderna . Desde a graduação, Corinne teve a experiência única de sapatear e desenvolver inúmeras pesquisas em todos os continentes (incluindo Antártica). Corinne reside na Filadélfia – USA, e é a diretora executiva da equipe de sapaeado Two and Company. Ela ensina regularmente para a Universidade das Artes ( Departamento CE), Rowan University , Bryn Mawr College, Haverford College, a Academia de Dança Wissahickon , o Chester Dance Academy e ministra workshops em inúmeros países. Desenvolveu trabalhos e parcerias com Chris Matallo nos Estados Unidos e Brasil. Em 2016 Corinne traz um grupo de sapateadores dos Estados Unidos para sapatear com brasileiros na ala do Sambateado da Agremiação e Escola de Samba Mocidade Alegre, assinado e fundado por Chris Matallo no carnaval brasileiro.

ROCHELLE HINES

Natural de Dallas, Texas, onde começou seu treinamento de dança aos três anos de idade. Ela freqüentou Booker T. Washington High School para o Performing e Visual Arts. Miss Haynes continuou seu treinamento de dança na Filadélfia enquanto estudava na Universidade das Artes, onde recebeu seu BFA em dança moderna.
Rochelle juntou-se à Tap Team Two e Company como dançarina principal em 1997, onde viajou pelos Estados Unidos ensinando a história Do tap dance e promovendo o sapateado como uma forma de arte americana. Em 2012, ela foi convidada a se tornar a capitã de dança da empresa. Ela tem ensinado tap em toda a área da Pensilvânia e Nova Jersey há mais de 23 anos. Rochelle também ensinou master classes na Pensilvânia, Nova Jersey, Geórgia, Maryland, Louisiana, Nova York e Praga, República Tcheca. Ela está atualmente no corpo docente da Temple University e está em seu décimo terceiro ano como Artista Convidada em Residência para Tap Ties no Moravian College. Miss Haynes está no corpo docente da Universidade das Artes desde 2005. Ela ensinou as aulas de sapateado no Summer World of Dance por dois anos, o Pre-College Program e no High School Dance Festival, que aconteceram na Universidade da Califórnia. Arts. Rochelle foi coreógrafa do Tap por cinco anos para o Garden State Dance Festival. Sua coreografia recebeu grandes elogios, prêmios especiais e vitórias no mercado de competições.Miss Haynes estudou e teve aulas com os Mestres de tap por mais de 18 anos. Seus estudos a levaram para os Estados Unidos, Brasil e Praga, República Tcheca. Ela tem a sorte de se apresentar na região da Filadélfia por mais de 20 anos e subiu ao palco com as grandes Dormeshia Sumbry-Edwards, Nicole Hockenberry, Germaine Ingram e Dorothy Wasserman do filme TAP. Ela executou a coreografia de Germaine Ingram em Danceboom 2005, Dance Happens Here do Philadelphia Folklore Project em 2006 e 2008, o Tap Extravaganza em Nova York, e na Universidade das Artes em 2005 e 2008, que foram tributo especial performances para o falecido grande LaVaughn Robinson. Em 2011, ela teve a maravilhosa oportunidade de realizar coreografias originais de Bill BoJangles Robinson e Charles “Honi” Coles, da Copasetics, em Nova York, no Symphony Space Theatre. Uma de suas performances favoritas foi "Prague-DC-Philly" em Praga, República Tcheca.

ROBERT F. BURDEN JR.

Robert F. Burden, Jr. é o fundador e diretor artístico da Tap Team Two and Company, uma companhia de sapateado da Filadélfia que existe desde 1992. Robert tem se apresentado e ensinado em todo o mundo e foi professor na Universidade de Artes da Califórnia há mais de 20 anos. Ele transmite o estilo da rua da Filadélfia, bem como os ensinamentos e "estudos" do falecido LaVaughn Robinson. Ele é um tesouro de dança da Filadélfia.

JIM HAMILTON

Jim Hamilton, durante toda sua vida esteve envolvido com a arte da percussão e a expressão rítmica. Criado em um estúdio de dança onde sapateava, desde criança era apaixonado por bateria e percussão. Ele fez uma transição aos 12 anos entre a percussão dos pés e finalmente encontrou seu caminho na percussão com as mãos. Seu profundo amor pela música e cultura brasileira, o levou a colaborações incomuns, tanto nos EUA como no Brasil. Com a criação de um rótulo de gravação chamado "Tension Rod" (www.rittenhousesoundworks.com) em 2012, ele mudou seu estúdio de gravação para o que é agora o Rittenhouse Soundworks (Philadelphia. PA), uma instalação de gravação de última geração para filmes e som. Projetos recentes incluem The Patch Ensemble, Trio Globo, The Prism Saxophone Quartet e The Pandeiro Repique Duo Mais.
Tocou no Festival de Jazz de Montreal em 2002 com várias aparições nos Grammy Awards com Boyz II Men em 95 e 96. Ele percorreu extensivamente na Europa e no Japão com Ursula Rucker e Sound Sculptor e guitarrista, Tim Motzer, com quem Jim registrou 3 Álbuns sob o nome Global Illage. Alguns dos artistas que Jim trabalhou e colaborou: Giba Conceição, Orquestra de percussão de mão falada, Zakir Hussain, Jamaladeen Tacuma, Boyz II Men, Ursula, Rucker, Warren Smith, Marshall Allen, Odean Pope, Charles Cohen, John Blake, Donna DeLory, Christine Havrilla, Susan Werner Laird Matumbi, Tosh Makihara, Siora, Tim Motzer, Global Illage, Alo Brasil, Gerald Alston, Fabio Fonseca, Richard Druding, Oscar Sulley, Edinho Gerber, Rogerio Sousa, Ricardo Peixoto, Thiago Sousa, Lee Smith e muitos outros.
Jim é um baterista e percussionista, desenvolveu uma linguagem própria de fundir movimento e som, havendo sincronia nas linguagens. É um artista performático que trabalha no cenário da música, dança, teatro, colaborando para que tudo se transforme em suas mãos e pés!
Desenvolveu trabalhos e compartilhou palcos com grandes nomes da dança como Ruth Andrian, Paul Taylor, Mary Hinckson, Corinne Karon, Rochelle Haynes, e Chris Matallo (Brasil) entre outros. Tem um espetáculo ao lado de Chris Matallo denominado B.r.U.s que é o resultado de uma pesquisa de anos entre as culturas do Brasil e Estados Unidos, bem como suas fusões.

LESLIE ELKINS

Leslie Elkins, doutora em dança, professora associada na Rowan University (Glasborro – NJ), ensina teoria e técnica de dança. É especializada em composição e performance de improvisação. Presença Corporal: Experiência Vivida de Coreografia e Performance, seu estudo fenomenológico-hermenêutico envolvendo trabalho com a notável artista Deborah Hay e dois artistas de dança baseados na Filadélfia, é publicado pela Lambert Academic Publishing. Ela também é co-autora de vários artigos publicados sobre os potenciais e desafios do ensino interdisciplinar colaborativo. Dr. Elkins é um dos membros fundadores do Foursome, um conjunto de artes colaborativas na Filadélfia. Outros trabalhos de performance incluem Quick Change, uma colagem improvisada de dança-teatro com o colega Paule Turner, assim como vários projetos com artistas como Grace Mi-He Lee, Tania Isaac e Merian Soto. Sua pesquisa atual concentra-se na filosofia e no uso da brincadeira na educação, bem como em como o festival de artes, Prospect New Orleans, pode ser usado como um modelo de regeneração urbana. Dr. Elkins recebeu seu Ph.D. em Dança da Temple University. Estuda tap dance e tem um trabalho de fusão das linguagens com Corinne Karon e Chris Matallo originando –se no espetáculo “House of Murals”.

Elenco Nacional:

MARINA COURA | MASTERCLASS

Sapateadora Profissional, Coreógrafa e Professora, nativa de São José dos Campos/SP, radicada em Florianopolis, proprietária da escola Garagem da Dança, desenvolve trabalhos pelo Brasil e no exterior (EUA). Há 20 anos iniciou seus estudos em Sapateado Americano. Professora há mais de 15 anos e coreógrafa, desenvolveu e dirigiu trabalhos que conquistaram importantes prêmios no cenário da dança. Como bailarina, dançou em palcos pelo Brasil, New York, Los Angeles e Chicago e atuou em programas de TV. Residiu em NY em 2009 e, desde então, aprimora sua técnica e sua arte em cursos internacionais com um renomado time de mestres da dança como Sam Weber, Jimmy Slide e Harold Cromer. Foi contemplada na competição de nível mundial (Tapograghy Competition), com a coreografia “Just Fun” (trabalho realizado junto ao coreógrafo Charles Renato), a qual representou o Brasil no Chicago Human Rhythm Project 2011.
Diretora da Garagem da Dança e da Cia. “Trupe TOE”, é coreógrafa e diretora artística dos espetáculos “Papo Brasileiro”, “Tap em Tom” e “Recriando Linguagens”, os quais circulam pelos palcos do Brasil e exterior. Foi também membro da mesa de jurados de festivais como: Mapa Cultural Paulista e Festidanca Fundadora e produtora do Floripa TAP (Festival Internacional de Sapateado em Florianópolis), ministra cursos e coreografa trabalhos também como sapateadora convidada. Em 2013, foi convidada como professora e sapateadora, para apresentar um espetáculo e ministrar cursos de sapateado e ritmos brasileiros no Chicago Humam Rhythm Project (CHRP) – Rhythm World, em Chicago (EUA). Foi neste momento, que o espetáculo “Recriando Linguagens no Sapateado Brasileiro” foi criado. Em 2014, foi como professora e coreógrafa convidada no festival de sapateado “DC Tap Festival”, em Washington D.C. (EUA). Ministrou aulas de sapateado brasileiro, além coreografar um trabalho novo para um grupo de brasileiros advindos de diversos estados do Brasil, onde o processo de criação e ensaio se fez através de recursos de internet e multimídia.
Todos os ensaios foram virtuais, e o encontro efetivo apenas no local do evento, inovando o processo de criação e desenvolvimento no mundo contemporâneo que hoje vivemos. Em 2015 foi novamente convidada a ministrar aulas e se apresentar no Rhythm World 25 – Chicago/EUA, representando sapateado brasileiro no aniversario de 25 anos do evento, junto a profissionais de diversos lugares do mundo.